"Somos todos viajantes de uma jornada cósmica, poeira de estrelas, girando e dançando nos torvelinhos e redemoinhos do infinito. A vida é eterna. Mas suas expressões são efêmeras, momentâneas, transitórias." Deepak Chopra

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Factrais - A Teoria do Caos

 conjunto de Mandelbrot









http://pt.wikipedia.org/wiki/Fractal

Teoria das Cordas - O Universo Elegante









DESCOBRIMENTOS RUSSOS SOBRE O DNA: Versão Original


por Grazyna Fosar e Bludorf Franz
Descobrimentos Russos sobre o DNA: Versão Original



       O DNA humano é uma Internet biológica e superior em muitos aspectos de uma artificial. 

       A mais recente pesquisa científica russa direta ou indiretamente, explica fenômenos como a clarividência, intuição, atos espontâneos e cura a distância, auto-cura, técnicas de afirmação, a luz incomum / auras em torno de pessoas (mestres espirituais), influência da mente sobre os padrões climáticos e muito mais. 

       Além disso, há evidências de um novo tipo de medicamento em que o DNA pode ser influenciado e reprogramado por palavras e frequências SEM remover e substituir um único gene.

       Apenas 10% do nosso DNA está sendo usado para a construção de proteínas. É este subconjunto do DNA que é de interesse dos pesquisadores ocidentais e está sendo examinado e categorizado. Os outros 90% são considerados “DNA lixo”. 

       Os pesquisadores russos, no entanto, convencido de que a natureza não era estúpida, juntaram lingüistas e geneticistas em uma aventura para explorar os 90% de “DNA lixo”. Seus resultados, resultados e conclusões são simplesmente revolucionários! Segundo eles, nosso DNA não é apenas responsável pela construção do nosso corpo, mas também serve como armazenamento de dados e na comunicação. 

      Os lingüistas Russos compreenderam que o código genético, especialmente nos aparentemente inúteis 90%, segue as mesmas regras que todas as nossas linguagens humanas. Para este fim, eles compararam as regras da sintaxe (a forma em que as palavras são unidas para formar frases e sentenças), semântica (o estudo do significado nas formas de linguagem) e as regras básicas da gramática.

      Eles descobriram que os alcalinos de nosso DNA seguem uma gramática regular e têm conjuntos de regras como as nossas línguas. Línguas humanos não surgiram coincidentemente, são um reflexo do nosso DNA inerente.

      O biofísico russo e biólogo molecular Pjotr Garjajev e seus colegas exploraram também o comportamento vibracional do DNA.[Por uma questão de brevidade vou dar só um resumo aqui.Para a exploração, por favor consulte o apêndice no final deste artigo] O resultado foi: “.. Cromossomos Living função computadores como solitonic / holográfico usando a radiação laser endógena DNA” Isso significa que eles conseguiram, por exemplo, para modular a freqüência de certos padrões em um raio laser e, com isso influenciar a freqüência do DNA e, assim, a própria informação genética. Uma vez que a estrutura básica do DNA pares alcalinos e de linguagem (como explicado anteriormente) são da mesma estrutura, nenhuma decodificação do DNA é necessária.

      Pode-se simplesmente usar palavras e sentenças da linguagem humana! Isto, também, foi provado experimentalmente! A substância do DNA vivo (no tecido vivo, não in vitro), sempre reagirá aos raios laser modulados na linguagem e até mesmo ondas de rádio, se as freqüências apropriadas estiverem sendo usadas.

      Este explica finalmente e cientificamente por que e como as afirmações, o treinamento autógeno, hipnose podem ter efeitos tão fortes nos humanos e seus corpos. 

      É inteiramente normal e natural para o nosso DNA reagir à linguagem. 

      Enquanto os pesquisadores ocidentais cortam genes simples das fibras do DNA e inseri-los em outros lugares, os russos trabalharam entusiasticamente nos artifícios que podem influenciar o metabolismo celular através de freqüências moduladas apropriadas de rádio e de luz e assim reparar defeitos genéticos.

     Garjajev e seu grupo de pesquisa conseguiu provar que com este método, cromossomos danificados por raios-x, por exemplo, podem ser reparados. Eles até capturaram padrões de informação de um DNA particular e os transmitiram para outro, reprogramando assim as células para outro genoma. Assim eles transformaram com êxito, por exemplo, embriões da rã em embriões da salamandra, simplesmente ao transmitirem os padrões de informação do DNA! Desta forma toda a informação foi transmitida sem quaisquer dos efeitos secundários ou desarmonias encontrados quando se extrai e se reintroduz genes simples do DNA. Isto representa uma revolução inacreditável e uma transformação mundial e sensacional!

     Tudo isso pela simples aplicação de vibração e da linguagem em vez do procedimento de corte arcaico. Este experimento demonstra o poder imenso da genética, que obviamente tem uma influência maior sobre a formação de organismos do que os processos bioquímicos das seqüências alcalinas.

     Os mestres esotéricos e espirituais reconheceram por eras que o nosso corpo é programável pela linguagem, palavras e pensamento. Isto já foi cientificamente provado e explicado. É claro que a freqüência tem que ser correta. E é por isso que nem todos são igualmente bem-sucedidos ou podem fazê-lo sempre com a mesma intensidade. A pessoa individual deve trabalhar nos processos internos e maturidade, a fim de estabelecer uma comunicação consciente com o DNA. Os pesquisadores Russos trabalham em um método que não é dependente destes fatores, mas que SEMPRE funcionará desde que se use a freqüência correta.

      Mas quanto mais desenvolvida a consciência de um indivíduo é, menos necessidade há para qualquer tipo de dispositivo! Pode-se conquistar estes resultados por si mesmo, e a ciência finalmente deixará de rir de tais idéias e confirmará e explicará os resultados. 

      E não termina aí. 

     Os cientistas Russos descobriram também que o nosso DNA pode causar padrões perturbadores no vácuo, produzindo assim buracos de minhoca magnetizados! Wormholes são os equivalentes microscópicos das assim chamadas pontes Einstein-Rosen na vizinhança dos buracos negros (deixados pelas estrelas extintas). Estes são conexões subterrâneas entre áreas totalmente diferentes no universo através do qual informação pode ser transmitida fora do espaço e tempo. O DNA atrai estes pedaços de informação e as passa para a nossa consciência. 

      Este processo de hipercomunicação é mais eficaz em um estado de relaxamento. Stress, preocupações ou um intelecto hiperativo impede hipercomunicação bem sucedida ou a informação será totalmente distorcida e inútil.

      Na natureza, hipercomunicação foi aplicada com sucesso por milhões de anos. O fluxo organizado de vida dos insetos prova isto dramaticamente. O homem moderno conhece isto somente a um nível muito mais sutil como “intuição”. Mas nós, também, podemos recuperar o pleno uso do mesmo. Um exemplo da Natureza: Quando uma formiga rainha está separada espacialmente de sua colônia, a construção ainda continua fervorosamente e de acordo com o plano. Se a rainha for morta, entretanto, todo o trabalho na colônia se interrompe. Nenhuma formiga sabe o que fazer. Aparentemente, a rainha envia os “planos de construção”, também a distância através da consciência de grupo do seus assuntos. Ela pode estar tão longe quanto ela quiser, contanto que ela está viva. 

      A hipercomunicação no homem é mais freqüentemente encontrada quando subitamente se conquista o acesso à informação que está fora da base de conhecimento. Hipercomunicação é então experienciada como inspiração ou intuição. O compositor italiano Giuseppe Tartini, por exemplo, sonhou uma noite que um demônio sentou em sua cama tocando o violino. Na manhã seguinte Tartini foi capaz de anotar a peça exatamente de memória, ele a chamou de Sonata do Diabo Trill.
  
      Durante anos, um enfermeiro de 42 anos, masculino, sonhou com uma situação em que ele estava ligado a um tipo de conhecimento de CD-ROM. O conhecimento verificável de todos os campos imagináveis foi então transmitido a ele que ele era capaz de lembrar da manhã. Houve tal fluxo de informação que parecia que toda uma enciclopédia era transmitida à noite. A maioria dos fatos eram exteriores ao seu conhecimento básico pessoal e alcançou detalhes técnicos sobre o qual ele não sabia absolutamente nada.

      Quando hipercomunicação ocorre, pode-se observar no DNA, assim como no ser humano, fenômenos especiais. 

      Os cientistas russos com amostras de DNA irradiado com luz laser. Na tela um padrão de onda típica era formado. Quando eles removeram a amostra de DNA, o padrão de onda não desapareceu, ele permaneceu. Muitas experiências de controle mostraram que o padrão ainda vinha da amostra removida, cujo campo de energia permaneceu aparentemente por si mesmo. Este efeito é agora chamado efeito fantasma DNA. Supõe-se que a energia de fora do espaço e do tempo flui ainda através dos buracos ativados depois que o DNA foi removido. 

      O efeito secundário encontrado muito freqüentemente na hipercomunicação também em seres humanos são campos eletromagnéticos inexplicáveis na adjacência das pessoas interessadas. Dispositivos eletrônicos como CD players e similares podem ser estimulados e parar de funcionar por horas. Quando o campo eletromagnético se dissipa vagarosamente, os aparelhos funcionam normalmente. Muitos curadores e sensitivos conhecem este efeito de seu trabalho. Quanto melhor a atmosfera e a energia, o mais frustrante é que o dispositivo de gravação pára de funcionar e gravar exatamente naquele momento. E repetir o ligar e desligar dos aparelhos de gravação após a sessão não restaura a função, mas na manhã seguinte tudo volta ao normal. Talvez isto seja tranqüilizador para muitos que lêem, isso não tem nada a ver com eles serem tecnicamente inaptos, apenas isso significa que eles são bons em hipercomunicação.

      Em seu livro “Vernetzte Intelligenz” (Rede de Inteligência), Grazyna Gosar e Franz Bludorf explicam estas conexões precisa e claramente. Os autores também citam fontes presumindo que em épocas anteriores a humanidade tinha sido, assim como os animais, muito fortemente ligado à consciência de grupo e agia como um grupo. Porém para desenvolver a individualidade e a experiência que nós humanos  tivemos que esquecer a hipercomunicação quase completamente. Agora que estamos absolutamente estáveis em nossa consciência individual, podemos criar uma nova forma de consciência de grupo, ou seja, um, no qual chegamos a acessar toda a informação através do nosso DNA sem sermos forçados ou remotamente controlados sobre o que fazer com essa informação. 

      Nós agora sabemos que, assim como na internet o nosso DNA pode alimentar seus dados apropriados para a rede, pode chamar os dados da rede e pode estabelecer contato com outros participantes da rede. A cura à distância, telepatia ou “sensibilidade à distância” sobre o estado de parentes etc, podem assim ser explicada. Alguns animais sabem também de longe quando seus donos planejam voltar para casa. Que pode ser interpretado recentemente e explicado por meio dos conceitos de consciência de grupo e hipercomunicação. Nenhuma consciência coletiva pode ser sensivelmente usada em qualquer período de tempo sem uma individualidade distinta. Caso contrário, teríamos o reverter para um instinto de grupo primitivo que é facilmente manipulado.

      Hipercomunicação no novo milênio significa algo muito diferente: Os pesquisadores acreditam que se os humanos com plena individualidade recuperarem a consciência de grupo, eles teriam um poder divino para criar, alterar e moldar as coisas na Terra! E a humanidade está se movendo coletivamente em direção a uma consciência de grupo de novo tipo. Cinqüenta por cento das crianças de hoje serão crianças problema assim que precisarem ir à escola. O sistema trata a todos globalmente e exige um ajuste. Mas a individualidade das crianças de hoje é tão forte que eles se recusam a este ajuste e desistem de suas idiossincrasias dos modos mais diversos.

      Ao mesmo tempo, mais e mais crianças clarividentes nascem [veja o livro "Crianças Índigo da China" por Paul Dong ou o capítulo sobre Índigos em meu livro "Nutze morrer taeglichen Wunder" (Faça uso das Maravilhas Daily)]. Algo nestas crianças está se esforçando mais e mais para a consciência de grupo de novo tipo, e ele deixará de ser reprimida. Como regra, o tempo, por exemplo, é mais difícil de influenciar por um único indivíduo. Mas pode ser influenciado por uma consciência de grupo (nada de novo para algumas tribos que fazem isto em suas danças da chuva). Clima é fortemente influenciado pelas freqüências da ressonância da Terra, as freqüências chamados Schumann. Mas estas mesmas freqüências são também produzidas em nossos cérebros, e quando muitas pessoas sintonizam o seu pensamento ou indivíduos (os mestres espirituais, por exemplo), focalizam os seus pensamentos em um laser como a moda, então é cientificamente falando não de todo surpreendente se eles podem, assim, influenciam o clima.

      Pesquisadores da consciência de grupo formularam a teoria dos tipos de civilizações. Uma humanidade que desenvolveu uma consciência de grupo de novo tipo não teria nem problemas ambientais nem carência de energia. Porque, se fosse para usar seu poder mental como uma civilização unificada, teria controle das energias de seu planeta natal como uma conseqüência natural. E isso inclui todas as catástrofes naturais! A civilização teórica Tipo II seria mesmo capaz de controlar todas as energias de sua galáxia natal. 

      No meu livro “Nutze morrer taeglichen Wunder”, eu descrevi um exemplo disto: Sempre que um grande número de pessoas centrar a sua atenção ou consciência em algo semelhante, como Natal, campeonato mundial de futebol ou o funeral de Lady Diana na Inglaterra depois de números aleatórios determinados geradores em computadores começam a entregar números ordenados ao invés dos aleatória.  Uma consciência de grupo ordenada cria a ordem em seu entorno inteiro!
[ http://noosphere.princeton.edu/fristwall2.html ] [1] 

      Quando um grande número de pessoas se reúne muito intimamente, os potenciais de violência também se dissolvem. Parece que aqui, também, um tipo de consciência humanitária de toda a humanidade é criada.

      Na Parada do Amor, por exemplo, onde todos os anos cerca de um milhão de jovens se reúnem, nunca houve quaisquer tumultos brutais à medida que ocorrem, por exemplo, em eventos esportivos. O nome do evento por si só não é visto como a causa aqui. O resultado de uma análise indicou que o número de pessoas era MUITO GRANDE para permitir uma inclinação para a violência.

      Para voltar ao DNA: Aparentemente, é também um supercondutor que pode funcionar na temperatura normal do corpo. Supercondutores artificiais requerem temperaturas extremamente baixas entre 200 e 140 ° C para funcionar. Como um recém-aprendido, todos os supercondutores são capazes de armazenar luz e assim a informação. Esta é uma explicação de como o DNA pode armazenar informações. 

      Há um outro fenômeno ligado ao DNA e aos buracos. Normalmente estes buracos super pequenos são altamente instáveis e são mantidos somente por frações mínimas de segundo. Sob certas condições (leia sobre isso no livro Fosar / Bludorf) wormholes estáveis podem se organizar, os quais formam então domínios distintos do vácuo, em que por exemplo a gravidade pode se transformar em eletricidade. Os domínios do vácuo são bolas com brilho próprio de gás ionizado que contêm quantidades consideráveis de energia. Há regiões na Rússia onde tais bolas brilhantes aparecem muito freqüentemente. 

      Seguindo a confusão resultante, os Russos começaram os programas maciços de pesquisa conduziram finalmente a algumas das descobertas mencionadas acima. Muitas pessoas conhecem os domínios do vácuo, como estrelas brilhantes no céu. O olhar atento para elas com admiração e se perguntam o que eles poderiam ser. Eu pensei uma vez: “Olá, lá em cima. Se acontecer de você ser um OVNI, voem em um triângulo.” E de repente, as bolas de luz se moveram em um triângulo. Ou eles atiraram no céu como discos de hóquei no gelo. Eles aceleraram de zero a velocidades loucas enquanto desliza suavemente pelo céu. Isto foi feito simploriamente e eu, como muitos outros, também, tem pensado neles como discos voadores. Amistosos, aparentemente, como eles voaram em triângulos apenas para me agradar. 

      Agora os russos encontraram nas regiões, onde os domínios do vácuo aparecem freqüentemente que algumas vezes voam como bolas de luz do chão para cima no céu, que estas bolas podem ser guiadas por pensamento. Uma vez que descobriu que os domínios do vácuo emitem ondas de baixa freqüência como as que são também produzidas em nossos cérebros.

      E devido a esta similaridade de ondas, elas são capazes de reagir aos nossos pensamentos. Entrar ansiosamente em um que está no nível do solo pode não ser uma grande idéia, porque estas bolas de luz podem conter energias imensas e serem capazes de produzir mutações em nossos genes. Elas podem, elas não têm necessariamente, a pessoa tem a dizer. 

      Para muitos mestres espirituais que produzem também tais bolas visíveis ou colunas de luz na meditação profunda ou durante o trabalho de energia que estimulam decididamente sentimentos agradáveis e não causam qualquer dano. Aparentemente isto depende também um pouco de ordem interna e sobre a qualidade ea proveniência do domínio do vácuo. 

      Há alguns mestres espirituais (o jovem inglês Ananda, por exemplo), com quem nada é visto no início, mas quando se tenta tirar uma fotografia enquanto ele se senta, fala ou medita na hipercomunicação, se consegue somente uma foto de uma nuvem branca sobre uma cadeira. 

      Em alguns projetos de cura da Terra, tais efeitos de luz aparecem também nas fotografias. Simplificando, estes fenômenos têm a ver com a gravidade e as forças anti-gravidade, que também são exatamente descritas no livro e com os sempre estáveis buracos e a hipercomunicação e assim com as energias fora de nossa estrutura de tempo e espaço.

      Gerações anteriores que entraram em contato com experiências hipercomunicação e domínios visíveis do vácuo estavam convencidas de que um anjo tinha aparecido diante delas. E não podemos estar muito seguros a que formas de consciência que podemos ter acesso ao usar hipercomunicação. Não ter provas científicas para a sua existência real (pessoas que têm tido tais experiências não são todas que sofrem de alucinações) não significa que não há base metafísica para isto. Nós temos simplesmente dado outro passo gigantesco para a compreensão da nossa realidade.

      Ciência oficial também conhece as anomalias da gravidade na Terra (que contribuem para a formação de domínios do vácuo), mas somente abaixo de um por cento. Mas recentemente as anomalias da gravidade foram encontradas entre três e quatro por cento. Um destes lugares é Rocca di Papa, sul de Roma (local exato no livro “Vernetzte Intelligenz” mais vários outros). Objetos redondos de todos os tipos, desde bolas até ônibus lotados rolam em direção acima. Mas o trecho em Rocca di Papa é bastante curta, e os céticos continuam desafiando a lógica para fugir  a teoria da ilusão de ótica (que não pode ser devido a várias características do local).

      Todas as informações são tiradas do livro “Vernetzte Intelligenz” von Grazyna Fosar und Franz Bludorf, ISBN 3930243237, resumidos e comentados por Baerbel. O livro é, infelizmente, disponível apenas em alemão até agora. Você pode alcançar os autores aqui:  www.fosar-bludorf.com
[2]; Transmitida por Vitae Bergman [www.ryze.com/view.php?who=vitaeb] [3] Referências: 1.http://noosphere.princeton.edu/fristwall2.html 2.http://www.fosar-bludorf.com 3.http://www.ryze.com/view.php?who=vitaeb
 Fonte: Quantum Pranx
Fonte em inglês: http://quantumpranx.wordpress.com/dna-can-be-influenced-and-reprogr...

Uma tradução melhorada:


O DNA pode ser influenciado e reprogramado pela linguagem e pelas frequências




Matéria completa com mais dados iniciais e uma tradução melhor da matéria em questão:

Em novembro de 1999. uma descoberta estava deixando nossos cientistas espantados.  Tudo começou na madrugada de 23 de janeiro de 1987, quando foi detectada, pelo observatório astronômico de Mont Blanc, em Dakota do Sul, a presença de uma supernova.
Chamaram-na de 1987a. Supernovas são estrelas gigantes que tendo extinto seu combustível nuclear explodem espetacularmente.
A media de produção de supernovas na galáxia é de uma a cada cinquenta anos, porém, já faziam 300 anos desde a última ocorrência.
Anos mais tarde a Nasa colocou no espaço o satélite observatório Hublle. Depois de exaustiva pesquisa pelo espaço sideral, terminou por fotografar os restos da supernova 1987 e espantados os cientistas puderam ver a presença de dois misteriosos anéis, não concêntricos, formados pelos escombros e gases da gigantesca estrela.

Mas, o mais impressionante é que na intersecção dos anéis a estrela havia se transformado num olho ardente, de espectro verde.

Essa supernova está a uma distância de 160.000 anos luz da Terra. Isto quer dizer que esta imagem, agora captada pela Hublle, iniciou sua viagem ao nosso planeta muito antes do que qualquer civilização humana conhecida tenha existido.
Na mesma época a Nasa estava preocupada com o DNA humano, inúmeras pesuisas estavam se desenvolvendo em seus laboratórios. Na internet, em seu site, podiamos ler uma longa série deles, com informações inacreditáveis vindas de mentes supostamente cépticas dos cientistas ocidentais.
Muitos estudiosos achavam que esta luz que agora nos visitava, proveniente da estrela implodida, estavam, de alguma forma, interferindo nos padrões de comportamento do DNA humano.
As pesquisas apontavam para o fato de que esta luz, portadora de todos os códigos e memórias daquela estrela, faziam vibrar a glândula pineal de muitas pessoas que, por um processo ainda desconhecido na época, acabavam interferindo de forma contundente o DNA delas.

Entretanto, de um dia para o outro, estas páginas desapareceram da Internet e o silêncio habitual das pesquisas que podem alterar o sistema dominante estabelecido se abateu implacável.
Foi quando recentemente nós nos deparamos com os resultados de outra pesquisa, desta vez de origem russa.
Diz esta pesquisa que o DNA humano funciona como uma grande rede de comunicação, é uma espécie de Internet biológica.

Estas pesquisas se basearam no fato de que apenas 10% do DNA é usado para produzir proteinas, o restante era considerado como excepiente, isto é, veículo, aquilo que se coloca nos remédios para dar volume e consitência.Entretanto a natureza não tem por hábito desperdiçar energia ou material, tudo tem uma razão específica e bem determinada. Foi assim pensando que foram reunidos aos geneticistas pesquisadores, estudiosos de outras áreas, muitas delas que aparentemente não tinham nada a ver com genética e começaram uma pesquisa séria nos 90% descartáveis.
Os primeiros resultados vieram dos linguistas que, baseados nos resultados das pesquisas dos geneticistas, perceberam que o código genético, especialmente nos 90% aparentemente inúteis, segue as mesmas regras de todas as linguagens humanas!
Para chegar a esta conclusão eles colocaram lado a lado a sintaxe, a semântica, as regras gramaticais com os dados fornecidos pelos geneticistas e perceberam que os elementos que compõe o DNA respondem às mesmas leis básicas de formação de nossas linguagens. Com isto concluíram que o nascimento de nossa linguagem não foi um ato aleatório, nascido de uma casualidade, mas sim como um reflexo impulsivo do DNA humano.
E é então que nos reportamos à Doutrina da Tradição que diz que todos os idiomas são oriundos de uma língua mãe que deu origem a todas as outras. Encontramos referências a este respeito na nossa mitologia judaico-cristã na passagem bíblica da Torre de Babel.
Existem certas palavras que estão presentes em muitos idiomas e usada por povos sem a menor possibilidade de contato. Palavras havaianas similares a encontradas em povos do centro da África.A palavra Manu, por exemplo no judaísmo é o maná que cai do céu e alimenta o povo faminto (energia).
No Havaí encontramos Mana, uma forma de energia mental. Manú é também um lendário sumo legislador indú…Pjotr Gargajev biofísico e biólogo molecular Russo, concluiu que: “Os cromossomos vivos funcionam como computadores solitônico-holográficos que usam a irradiação a Laser do DNA endógeno”.


Solitônico é uma onda solitária que se propaga sem deformar-se num meio não linear [imagine que você joga uma pedra numa lagoa muito tranquila, ao tocar a água ela fará uma série de ondas concêntricas que irão avançar a até a margem.
Pense agora na mesma pedra sendo atirada num rio turbulento, imagine que ela cria uma única onda que se propaga da mesma forma imperturbável da sua onda irmã do lago sereno, só que está em meio da turbulência e agitação das águas do rio – isso é uma onda solitônica.

Isto quer dizer que os cromossomos se comunicam através de determinados padrões de frequência. De posse deste conhecimento eles modularam raios lazer em certos padrões de frequência e assim influenciaram a freqüência do DNA e a própria informação genética contida nele.

O problema seria como descobrir estas freqüências consideradas certas. Mas, como a estrutura básica do DNA e da linguagem são as mesmas não há a necessidade da decodificação do DNA para conhecê-las.


Pode-se simplesmente usar palavras e sentenças da linguagem humana! Foi isto que eles provaram experimentalmente.O DNA vivo (no tecido vivo, não in vitro), sempre reagirá não só aos raios laser modulados em padrões de linguagem , mas até às ondas do rádio, isto se as freqüências apropriadas estiverem sendo usadas. Desta maneira puderam explicar cientificamente por que o treinamento autógeno, as afirmações, as sugestões, a hipnose e a vontade, podem ter efeitos tão fortes nos seres humanos e em seus corpos.
Isto tudo que estes notáveis pesquisadores descobriram é a comprovação daquilo que sempre apregoou a Doutrina da Tradição e seus mestres através de várias escolas de conhecimento, de que o corpo humano é programável pela linguagem, por palavras e pelo pensamento. A única coisa é que não existe é um padrão absolutamente definido de resultado, cada indivíduo tem o seu, de acordo com fatores como fé (intensidade de crença), maturidade espiritual, aplicação… Já no caso das experiências se a freqüência é a certa os resultados são previsíveis.


Os pesquisadores russos, ao contrário dos ocidentais que cortam genes simples da estrutura do DNA e os inserem em outra parte, podem influenciar o metabolismo celular através das freqüências de rádio e das freqüências de luz, moduladas apropriadamente, e assim reparar defeitos genéticos.Gargajajev fez ainda a seguinte experiência, danificou alguns cromossomos com raio X e através de padrões de freqüências obtidos em um DNA sadio, conseguiu, usando lazer, reparar as danificadas.
Através do mesmo método conseguiu transformar embriões de rã em embriões de salamandras. Tudo isto com uma vantagem, toda a reprogramação foi efetuada sem quaisquer dos efeitos secundários ou desarmonias encontrados quando se extrai e se re-implanta genes simples do DNA.

Mas existem outras coisas interessantes que nos são apresentadas pelos cientistas Russos. Eles descobriram que o nosso DNA também pode causar perturbações no vácuo, produzindo aquilo que é conhecido como buraco de minhoca!
Os buracos de minhoca são os equivalentes microscópicos das assim chamadas Pontes de Einstein-Rosen existentes na vizinhança dos buracos negros (deixados pelas estrelas extintas). Eles são conexões entre áreas totalmente diferentes no universo através das quais informações podem ser transmitidas fora do espaço e do tempo. Assim, informações podem ser enviadas de um universo para outro sem nenhum ponto de contato físico ou temporal.


As informações ao atravessar esta ponte inter-espacial são atraídas pelo DNA que, dependendo das condições, as passa para a nossa consciência. Este processo é chamado de hipercomunicação e é mais eficaz quando o indivíduo está em estado de relaxamento. Estresse, ansiedade, preocupações ou uma mente muito agitada impede que a hipercomunicação seja bem sucedida e fará que a informação seja totalmente distorcida e inútil.

De forma resumida podemos dizer que a hipercomunicação acontece quando se tem acesso a uma informação que está fora da base de conhecimento do indivíduo. A informação chega sem que haja qualquer inteiração dentro dos padrões normais de espaço e tempo. Por exemplo, o Chico Xavier tinha a capacidade de falar qualquer idioma (vivo ou morto) quando tinha necessidade.A hipercomunicação vem sendo usada pela natureza, com sucesso, por milhões de anos. Um exemplo disto é o organizado fluxo de vida nos reinos dos insetos.



Quer ver um exemplo da utilização da hipercomunicação pela natureza: Quando uma formiga rainha está separada espacialmente de sua colônia, a formação ainda continua fervorosamente e de acordo com o plano. Se a rainha for morta, entretanto, todo o trabalho na colônia se interrompe. Nenhuma formiga sabe o que fazer. Aparentemente, a rainha envia os “planos de formação” também por via distante da consciência de grupo de seus assuntos. Ela poderá estar tão afastada quanto queira, contanto que esteja viva.
Os animais, em geral, agem como grupo. Os mestres da Doutrina da Tradição, há centenas de séculos, nos falam das almas grupo, as mônadas, que funcionariam como uma consciência grupal e para a qual todas as experiências dos indivíduos são reportadas.
Baseados nestes conhecimentos, Grazyna Gosar e Franz Bludorf, dopesquisadores russos, nos dizem que nos tempos primitivos os homens se ortavam como os animais, todos intensamente conectados com a consciência do grupo e mais que isto, agindo como um grupo, usando a hipercomunicação.
Porém, chegou um momento em que, para desenvolvermos e experienciarmos a individualidade, nós humanos, necessitávamos abandonar o uso da hipercomunicação quase que completamente.
Agora que estamos absolutamente estáveis em nossa consciência individual, podemos criar uma nova forma de consciência de grupo, na qual chegaremos a acessar toda a informação por meio de nosso DNA, sem sermos forçados ou mesmo remotamente controlados sobre o que fazer com esta informação.

Como na Internet podemos, através do nosso DNA, alimentar com nossos dados a rede e estabelecer contato com outros participantes, trocando informações.
A cura à distância, telepatia ou captação à distância de informações sobre o estado de parentes, e muitos outros fenômenos paranormais, podem assim ser explicados.
Alguns animais sabem quando os seus donos planejam voltar para casa, mesmo que estes estejam muito distantes. Este tipo de captação pode ser interpretado por meio de conceitos da hipercomunicação e da consciência grupal.

Os pesquisadores acham que se os humanos, com plena individualidade, reconquistassem a consciência de grupo, eles teriam um poder divino para criar, alterar e formar coisas na Terra! E a humanidade está se movendo coletivamente em direção a uma consciência de grupo de um novo tipo. As mudanças crescem em expressão geométrica.
Cinqüenta por cento das crianças que estão nascendo neste momento serão crianças problema quando forem para a escola, pois o sistema trata a todos de forma global, como massa. Em sua grande maioria elas estão sendo massacradas para se enquadrarem no sistema vigente. Porém, a individualidade das crianças de hoje é tão forte que elas se recusam a este ajuste forçado e se rebelam. A cada dia nascem mais e mais crianças clarividentes, clariaudientes, cognitivas… são as tais crianças chamadas índigo.
Algo nestas crianças está pressionando mais e mais em direção à uma consciência de grupo de um novo tipo, e isto não tem volta.
Só para você ter uma idéia o tempo é difícil de ser influenciado por um simples indivíduo, mas pode ser influenciado por uma consciência grupal. Lembre-se das tribos que praticam a dança da chuva.
Quando ocorre a hipercomunicação, pode-se observar tanto no DNA, como no ser humano, fenômenos especiais. Os cientistas Russos irradiaram amostras do DNA com raio laser. Estes formaram na tela de um computador um padrão de onda típica.
Quando eles removeram a amostra do DNA, o padrão de onda não desapareceu, ele permaneceu ali, como antes. Muitos experimentos controlados mostraram que o padrão ainda vinha da amostra removida, cujo campo de energia permaneceu aparentemente por si só. Este efeito é chamado de efeito fantasma do DNA. Supõe-se que a energia de fora do tempo e espaço flui ainda através dos buracos ativados depois que o DNA foi removido.

Um efeito secundário encontrado muito freqüentemente na hipercomunicação é o surgimento de certos campos eletromagnéticos inexplicáveis nas adjacências das pessoas envolvidas no processo.
Aparelhos eletrônicos como computadores, reprodutores de Cds, relógios digitais e similares podem ser contaminados e param de funcionar. Mais tarde, quando o campo eletromagnético se dissipa, os aparelhos voltam a funcionar normalmente. Alguns são tão fortemente atingidos que nunca mais voltam a funcionar. Muitos curadores e sensitivos conhecem bem este efeito à sua volta. Talvez este parágrafo seja tranqüilizador para muitos deles que são constantemente importunados por estas ocorrências, pois isto significa que eles são bons na hipercomunicação.
Cientificamente falando, o tempo é fortemente influenciado pelas freqüências da ressonância da Terra, as chamadas freqüências Schumann. Mas estas mesmas freqüências são produzidas em nossos cérebros, e quando muitas pessoas sintonizam o seu pensamento, ele passa a funcionar como um laser, então, não será surpresa alguma que eles possam influenciar o tempo.
Os pesquisadores da consciência de grupo formularam a teoria das civilizações do Tipo 1. Uma humanidade que desenvolveu uma consciência de grupo de um novo tipo não teria nem problemas ambientais nem carência de energia. Pois se ela fosse usar o seu poder mental como uma civilização unida, teria o controle das energias de seu planeta natal como uma conseqüência natural. E isto inclui todas as catástrofes naturais!!! Uma civilização teórica do Tipo 1 seria até capaz de controlar todas as energias de sua galáxia natal.
Verificou-se em laboratório que um fenômeno estranho ocorre sempre que uma grande quantidade de pessoas focaliza a sua atenção numa mesma coisa, seja o Natal, o campeonato mundial de futebol, a morte do Airton Sena, a visita do Papa. Nestas ocasiões, programas geradores de números aleatórios nos computadores começam a liberar números ordenados!.. Os pesquisadores provaram com isto que uma consciência de grupo ordenada cria a ordem em todas as suas adjacências.
Mas vamos retornar ao DNA. Os pesquisadores russos concluíram que, aparentemente, ele se comporta como um supercondutor que pode funcionar na temperatura normal do corpo. Os supercondutores artificiais requerem temperaturas extremamente abaixas, entre 200 e 140° C abaixo de zero para funcionar.
Todos os supercondutores são capazes de armazenar luz e assim, informação. Este é um dado adicional de como o DNA pode armazenar informação. Há um outro fenômeno ligado ao DNA e aos seus buracos de minhoca. Normalmente estes buracos são intensamente instáveis e se mantém somente por frações mínimas de segundo. Porém, sob certas condições podem-se organizar buracos estáveis, que formarão domínios distintos do vácuo, nos quais, por exemplo, a gravidade pode se transformar em eletricidade.


Os domínios do vácuo são bolas com brilho próprio de gás ionizado que contêm quantidades consideráveis de energia. Há regiões onde tais bolas brilhantes aparecem muito freqüentemente.Os Russos descobriram que os domínios do vácuo emitem ondas de baixa freqüência e que podem também serem produzidos por nossos cérebros. Por causa desta similaridade de ondas, eles reagem segundo os nossos pensamentos.
Muitos mestres espirituais produzem também tais bolas energéticas ou colunas de luz, muitas vezes visíveis durante uma meditação profunda ou no meio de um trabalho de energia.
As gerações anteriores que entraram em contato com tais experiências de hipercomunicação e com os domínios do vácuo visíveis estavam convencidas de que um anjo tinha aparecido diante delas.

E não podemos estar muito seguros a que formas de consciência que podemos ter acesso ao usar hipercomunicação. Não ter provas científicas para a sua existência real (pessoas que têm tido tais experiências não são todas que sofrem de alucinações) não significa que não há base metafísica para isto. Nós temos simplesmente dado outro passo gigantesco para a compreensão da nossa realidade.
Ciência oficial também conhece as anomalias da gravidade na Terra (que contribuem para a formação de domínios do vácuo), mas somente abaixo de um por cento. Mas recentemente as anomalias da gravidade foram encontradas entre três e quatro por cento. Um destes lugares é Rocca di Papa, sul de Roma (local exato no livro “Vernetzte Intelligenz” mais vários outros). Objetos redondos de todos os tipos, desde bolas até ônibus lotados rolam em direção acima. Mas o trecho em Rocca di Papa é bastante curta, e os céticos continuam desafiando a lógica para fugir  a teoria da ilusão de ótica (que não pode ser devido a várias características do local).
Todas as informações são tiradas do livro “Vernetzte Intelligenz” von Grazyna Fosar und Franz Bludorf, ISBN 3930243237, resumidos e comentados por Baerbel. O livro é, infelizmente, disponível apenas em alemão até agora. Você pode alcançar os autores aqui:  www.fosar-bludorf.com
[2]; Transmitida por Vitae Bergman [www.ryze.com/view.php?who=vitaeb] [3] Referências: 1.http://noosphere.princeton.edu/fristwall2.html 2.http://www.fosar-bludorf.com 3.http://www.ryze.com/view.php?who=vitaeb
 Fonte: Quantum Pranx
Fonte em inglês: http://quantumpranx.wordpress.com/dna-can-be-influenced-and-reprogr...








Intolerância religiosa no Planalto Central: Prefeito de Brasília manda lacrar terreiros de Candomblé e Umbanda.


Temos a impressão, com as notícias que recebemos amiúde de todo o país, que existe algum sistema operacional concatenado, em tornar impossivel a vida das  pessoas em suas expressões religiosas de matrizes africanas e indígenas no Brasil.
Demolição recente no município de São Gonçalo, RJ, pela prefeitura da cidade, do primeiro terreiro de Umbanda brasileiro. Queima de Casas de Pajés nas tribos dos Kaiowa-Guaranis em Mato-Grosso do Sul, por pastores pentecostais.  Manifestações de incitamento ao ódio religioso, em programas controlados por seitas religiosas;
São todas manifestações, que afloram aqui e ali com um crescimento nem sempre silencioso, de uma máquina de perseguição religiosa, que nas mãos de grupos fundamentalistas, utilizam muitas das vezes, o aparato de Estado e recursos legais de um estado democrático, para discriminarem outros grupos religiosos e solaparem o próprio cerne da República Brasileira, que define em sua Constituição, que o estado deve ser igual para todos e acima de tudo, que o Estado tem o dever de garantir o direito à diferença.
Vivemos até o momento em um Estado Laico, garantido pela Constituição, este Estado está ameaçado por setores da sociedade, que utilizam o aparato de Estado para fazerem valer seus princípios religiosos e perseguirem outras manifestações religiosas que consideram como inimigas.
Nem sempre é o prefeito, ou o comando maior de um município, basta que um fiscal imbuído de uma auto-missão divina, que com poderes discricionários, passe a motoniveladora em terreiros de Candomblé como aconteceu na Bahia. Ou um policial que seguindo suas convicções religiosas, prenda uma mãe-de-santo em transe e a coloque em um formigueiro, para livrá-la do diabo, como aconteceu recentemente também na Bahia.
Estado Brasileiro é laico. Cabe aos poderes públicos garantirem que o estado preserve a sua isenção religiosa. Funcionários públicos e terceirizados à serviço dos governos municipais estaduais e federal,  estão sob a égide do cumprimento da Constituição Brasileira. Utilizar estes poderes funcionais que lhes são conferidos, para perseguirem, discriminarem e ou impedirem outros grupos religiosos de se manifestarem em nossa sociedade é crime.
Somos cidadãos, religiosos e agnósticos. É necessário que a sociedade civil e os líderes religiosos moderados de todas as religiões que temos no Brasil, exerçam também os seus papéis de garantidores da democracia brasileira. Isolem e controlem seus fanáticos fundamentalistas, o mais rápido possível.
Será um bom caminho para todos, será um bom caminho para o Brasil, que ainda está infenso às guerras religiosas que assolam várias regiões do planeta.
Nós da Mamapress, apostamos no bem, e no bom convívio entre os diferentes. Ainda há tempo, no momento são perseguidas as religiões de matrizes africanas e indígenas, se estes fundamentalistas não forem barrados no nascituro, quais serão os próximos perseguidos?
Marcos Romão
A seguir a matéria publicada no G1:
A Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis) fechou dez terreiros de umbanda e candomblé em Planaltina nos últimos dias. Eles não tinham alvará de funcionamento e, segundo o órgão, foram fiscalizados porque vizinhos reclamaram do barulho.
Após ser notificado duas vezes, o terreiro de Mãe Noeli de Ossanhi, em Planaltina, foi interditado em fevereiro. Os atabaques estão cobertos e não podem ser tocados. O documento entregue pela Agefis diz que o local exerce atividade econômica sem alvará de funcionamento.
Segundo a Central das Religiões de Matriz Africana do DF, a Afrocom, existem em Planaltina mais de cem terreiros de candomblé e umbanda e pelo menos dez foram notificados. A presidente, Mãe Neuza de Souza, ficou incomodada com a classificação dos templos como locais de atividade econômica. “Não fazem atividade econômica, são filantrópicos”, afirmou.
A Agefis informou que a lei distrital de licença de funcionamento, de 2009, classifica os templos religiosos como exercício de atividade econômica. Por isso, eles também precisam de alvará de funcionamento.
Terreiros que não apresentarem o documento serão fechados. Pais e mães de santo reclamam da dificuldade para conseguir a documentação. A Administração Regional de Planaltina não estaria mais expedindo o alvará. O administrador diz que o documento só é emitido se for apresentado também o habite-se, que muitos imóveis não têm.

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Trailer do filme 'Hotxuá', confira!



Trailer do documentário Hotxuá, um registro poético sobre a tribo indígena krahô, um povo sorridente que designa um sacerdote do riso, o hotxuá, para fortalecer e unir o grupo através da alegria, do abraço e da conversa. Acompanhando o dia-a-dia da aldeia no Norte do Brasil, o filme colhe depoimentos dos índios, em sua língua nativa e em português. Eles falam sobre as crenças e o estilo de vida que sustentam e mantêm essa sociedade feliz cuja concepção de mundo é o equilíbrio entre forças opostas e o respeito à diversidade.

Diretores: Letícia Sabatella e Gringo Cardia
Produtor: José Gonzaga Araújo
Roteiro: Letícia Sabatella, Gringo Cardia, Alessio Slossel e Povo Krahô
Fotografia: Sylvestre Campe
Editor: Quito Ribeiro
Som: Heron Alencar, Bruno Espírito Santo e Denilson Campos
Indigenista: Fernando Schiavini
Assessoria de Imprensa: Factoria Comunicação
Um Projeto Kapey União das Aldeias Krahô!
Produzido por Pedra Corrida Produções e Letícia Sabatella

Divaldo Franco Crianças Índigo e cristais (completo)

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

NOSSOS MEDOS

 Nelson Mandela






Nosso medo mais profundo
não é o de sermos inadequados.
Nosso medo mais profundo
é que somos poderosos além de qualquer medida.

É a nossa luz, não as nossas trevas,
o que mais nos apavora.

Nós nos perguntamos:
Quem sou eu para ser Brilhante,
Maravilhoso, Talentoso e Fabuloso?

Na realidade, quem é você para não ser?

Você é filho do Universo.
Você se fazer de pequeno não ajuda o mundo.

Não há iluminação em se encolher,
para que os outros não se sintam inseguros
quando estão perto de você.

Nascemos para manifestar
a glória do Universo que está dentro de nós.

Não está apenas em um de nós: está em todos nós.

E conforme deixamos nossa própria luz brilhar,
inconscientemente damos às outras pessoas
permissão para fazer o mesmo.

E conforme nos libertamos do nosso medo,
nossa presença, automaticamente, libera os outros.



https://www.facebook.com/pages/Luz-no-Caminho-Oficial/329943750362316

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Rita Ribeiro e a Tecnomacumba! Saravá!

Saudação aos Orixás


Oxossi


Rainha do Mar


Cabocla Jurema


É D'Oxum


Orixá Tempo


Catimbó


Xangô


Oxalá


Yansã


Pomba Gira

 /ribiero
Cocada - Os ibejis


Deixa a Gira Girar